Notícias

Se não sabiam de nada, o que faziam Lula e Dilma na presidência?
12/05/2017 às 04:06:44

Nos últimos meses virou comum o brasileiro entender e comentar a eleição dos Estados Unidos, chegando a defender em suas redes sociais, com “unhas e dentes”, a pretensa sucessora do ex-presidente Barack Obama, Hillary Clinton, e condenar com a mesma veemência o presidente eleito Donald Trump. Não, este colunista não vai “tomar partido” na disputa norte americana. O povo de lá democraticamente decidiu o que representa o pensamento da maioria e isso deve ser respeitado por todos, inclusive por nós brasileiros. Inclusive, temos problemas muito maiores para nos preocupar aqui.

 

O interessante é que enquanto nos debruçamos em torno da corrida presidencial americana, esquecemo-nos de acompanhar mais de perto os desdobramentos da Operação Lava Jato, que dentre outras coisas, investiga o maior escândalo de corrupção da história do nosso País, quando “bandidos de terno e gravata” praticamente “quebraram” um dos nossos maiores patrimônios, a nossa maior estatal: a Petrobras. A empresa quase faliu, perdeu investidores, perdeu bastante do seu capital e de sua força na economia internacional. Foi brutalmente saqueada por bandidos que levaram muito mais que dinheiro, mas o sonho de uma geração empreendedora. Tudo começará do zero novamente...

 

Durante o processo que culminou em seu impeachment, a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) jurava impiedosamente que não sabia de nada, das corrupções que tomavam conta de seu governo e que sequer havia tratado de caixa dois em suas campanhas eleitorais. Caiu com as “pedaladas fiscais”, mas pelos depoimentos prestados, pelas revelações que estão ficando cada vez mais claras, está ficando claro que a petista não apenas sabia do que acontecia como não fez nada para conter a “sangria”. Talvez não tenha se beneficiado diretamente, mas seu amor ao PT pesou mais do que o amor ao País e, no mínimo, ela foi omissa por não conter tanta corrupção.

 

A teoria do “golpe” já cansou, estagnou, não cola mais! A população brasileira, em sua maioria, não engole mais esta desculpa. Se estiver insatisfeita com o presidente “tampão” Michel Temer (PMDB), não sente falta alguma de Dilma Rousseff. Tanto é que, após um ano de sua saída, ela é pouco lembrada nas ruas. Não existe apelo popular por seu retorno ao Planalto. Mas assim como Dilma não sabia de nada nunca, o ex-presidente Lula (PT) é outro que administrava o País ao seu estilo e, certamente, sem responsabilidade, porque ele diz não ter tido o mínimo conhecimento, pelo menos diante do juiz federal, sobre os inúmeros casos de corrupção sob seus governos na presidência da República.

 

Assistindo ao depoimento de Lula ao ser interrogado pelo juiz federal Sérgio Moro, fica a certeza que o ex-presidente quer “esticar a corda”, “ganhar tempo”, tentando continuar elegível para 2018. Mesmo “sem saber de nada”, ele tenta inflamar as pessoas a apoiarem sua bandeira e a defenderem nas próximas eleições.  Mesmo em meio a tantas denúncias, tenta transmitir serenidade, segurança e confiança. E, evidentemente, que, se estiver elegível, é o nome mais forte para voltar a comandar o País, o que necessariamente não significa que esta seja a melhor opção.

 

Mas, como perguntar não ofende nunca, o que faziam Lula e Dilma Rousseff na presidência da República? Que moral temos nós, brasileiros eleitores, para questionar a eleição norte americana se os nossos últimos representantes eleitos pelo voto democrático não sabem nada, não justificam nada, não são culpados por nada e nem aceitam punições? Estão acima do bem comum, da moralidade humana? Não! Mas parecem zombar com a legislação vigente. Precisamos de gestores para ajudar a tirar o País da crise e não apenas nomes. Já podemos iniciar esta mudança pensando mais no Brasil e deixando a eleição americana um pouco de lado...

 

Veja essa!

A deputada estadual Ana Lúcia (PT) tem visões diferentes do Ministério Público. Quando é para atuar em sintonia com seu mandato na Assembleia Legislativa, é um órgão atuante e eficiente, sobretudo nas luta em defesa dos direitos dos professores, em especial, quando se refere à obrigação do Estado sobre o pagamento do piso do magistério.

 

E essa!

Por sua vez, para defender o ex-presidente Lula, Ana Lúcia tem uma visão contrária a do Ministério Público. Para ela, o interrogatório do petista em Curitiba mais parecia um “debate político”, entre o ex-presidente, o juiz federal e os representantes do MP. Acha que o julgamento dele tem sido mais político do que jurídico.

 

Justiça partidária?

Para defender o ex-presidente Lula, Ana Lúcia não poupou nem o Poder Judiciário do País. “Um dos pontos positivos nisso tudo foi esclarecer para a população que a Justiça tem lado neste País, que não é neutra”. A parlamentar só precisa separar um pouco a paixão da razão, para não perder a credibilidade que construiu ao longo de anos...

 

Cenário político

Repercutiu bem o comentário deste colunista sobre o cenário político de Sergipe. O quadro é de profunda indefinição e depende diretamente da eleição presidencial. O momento é totalmente favorável à oposição em Sergipe. O governo corre contra o tempo para tentar reverter o prejuízo.

 

Exclusiva!

Um dos líderes da oposição, em conversa reservada com este colunista, confidenciou que a população está revoltada e insatisfeita com a ineficiência do governo do Estado, mas o grupo não deve crescer muito em 2017. A oposição no Estado não tem espaços para oferecer à classe política, que deve permanecer com o governo pelo menos até o ano que vem...

 

Acenos

A oposição revela que existem muitos acenos de governistas que já enxergaram o quadro difícil para a sucessão de JB. Os aliados estão preocupados com as pesquisas internas que mostram um cenário favorável à oposição.

 

JB senador

Há quem aposte que mesmo com governo em dificuldade, que se disputar ao Senado, o governador leva uma das vagas em 2018. Mesmo não aparecendo bem nas pesquisas, momentaneamente, uma fonte da coluna entende que está consolidada a tendência que cada lado fará um senador.

 

Bomba!

Dentro do governo também há uma movimentação diferente nas “peças do tabuleiro”. O candidato natural é Belivaldo Chagas (PMDB), desde que ele emplaque até 2018. Com a provável desistência de Ricardo Franco (sem partido), o governo também terá como opções Rogério Carvalho (PT) ou tentar um consenso para eleger André Moura (PSC) governador.

 

Leitura

Por mais difícil que seja esta conjectura e por mais que André Moura esteja vinculado diretamente ao grupo Amorim, esta poderia ser uma saída para JB em caso de profundo desgaste no próximo ano. Os ventos de momento conspiram para André, mas tudo vai depender da conjuntura nacional.

 

Belivaldo Chagas

Este colunista sempre bate na mesma tecla: se JB deixar o governo para tentar o Senado Federal, o processo eleitoral passará pelas mãos de Belivaldo Chagas, que terá o comando do Executivo nas mãos. Ele pode até não ser candidato, mas não pode ser desconsiderado de qualquer tratativa para 18. Pode inviabilizar qualquer articulação...

 

Capela I

O fechamento da Maternidade de Capela anunciado pelo secretário adjunto de Saúde, foi destacado pelo deputado Moritos Matos (PROS). “Os capelenses estão muitos preocupados com a situação da maternidade, principalmente com o pronunciamento do doutor Luiz Eduardo de que até o mês de julho a unidade vai fechar. Por isso, trago para esta Casa esse assunto, porque a maternidade atende ao povo de Capela e dos municípios vizinhos”.

 

Capela II

Segundo dados encaminhados ao deputado Moritos Matos, a maternidade tinha 14 obstetras, mas agora só possui dois. “O Centro obstétrico Dra. Leonor Barreto Franco, situado em Capela é uma unidade gerenciada pela Fundação Hospitalar de Saúde (FHS) e atende as gestantes de risco habitual, prestando atendimento de saúde no âmbito do Sistema Único de Saúde”.

 

Capela III

“A Maternidade dispõe de 32 Leitos Obstétricos, sendo a maior maternidade em números de leitos do Estado, responsável pelo atendimento da população de 12 municípios da região Leste de Sergipe. A Maternidade foi inaugurada em 22 de outubro de 2001, sendo gerenciado pela Fundação Hospitalar de Saúde desde abril de 2010”, acrescentou o deputado.

 

Moritos Matos

De acordo com o deputado Moritos Matos, a situação é uma questão política. “Eu fico muitas vezes indagando que quando chegamos ao período da eleição nós temos o costume de chegar para a população e dizer que somos defensores do povo. E a gente fica na dúvida se realmente somos defensores do povo ou defensores dos nossos interesses políticos. A atual gestora de Capela rodou nos povoados e na cidade e se comprometeu que a Maternidade de Capela não ia fechar”.

 

Cadê a prefeita?

Em seguida, o deputado pontuou ainda mais: “O doutor Luiz Eduardo deu entrevista sobre o fechamento da Maternidade e ninguém se pronunciou. Não tem gestor em Capela? Não tem vereador em Capela? Cadê os prefeitos das cidades vizinhas que também usam a unidade? A situação é mais de interesse político do que de defender os interesses do povo”, lamenta o parlamentar.

 

São Pedro I

Enquanto a Maternidade de Capela está prestes a fechar, Matos destacou que, ainda assim, haverá a tradicional festa de São Pedro. “Agora já foi anunciado que Capela vai realizar o São Pedro e que festa terá um orçamento reduzido. Mas vai ter a festa e isso nós remete a antiga Roma e o famoso pão e circo. Hoje não tem o pão, mas tem o circo”.

 

São Pedro II

“Leonardo, Xandy do Aviões do Forró, Bell Marques estarão em Capela. A cidade deve gastar em torno de R$ 800 mil. Porém para manter a Maternidade será que não pode fazer um esforço? Eu já solicitei ao secretário de saúde, Almeida Lima, uma audiência e está se formando uma comissão em Capela para que a gente possa defender a manutenção da maternidade, porque o povo necessita”, informa Matos.

 

Comissão de Saúde

Matos vai solicitar a presidente da Comissão de Saúde da AL, deputada Sílvia Fontes (PDT), que os deputados façam uma visita a Capela. “Irei à cidade para conversar com os gestores. A minha preocupação não é criticar, mas sim de resolver o problema. E eu tenho certeza que temos condições de resolver. Não é possível que fechem a unidade e não ouçam os funcionários que atuam na Maternidade”.

 

Luciano Bispo I

Em virtude da crescente ao acesso às redes sociais, proporcionalmente, o número de denúncias contra crimes virtuais vem aumentando em todo País, e em Sergipe não é diferente. Pensando nessa realidade, a Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), realizará no próximo dia 18, a partir das 14h, Audiência Pública sobre Crimes Cibernéticos, tendo como palestrante a delegada de polícia, Dra. Rosana Freitas, a fim de informar, esclarecer sobre os perigos ao acessar a internet, preservando sua vida íntima, seu patrimônio e, principalmente, a segurança de nossas crianças.

 

Luciano Bispo II 

De acordo com Luciano Bispo (PMDB), autor da propositura, à Assembleia tem uma preocupação grande com relação aos crimes na internet, principalmente com relação às crianças e adolescentes, que acabam se tornando mais vulneráveis.” Os pais precisam estar atentos, a fim de evitar problemas maiores”, disse.

 

Crimes Cibernéticos

Para ele, essa iniciativa serve de alerta principalmente aos pais, uma vez que o acesso de crianças e jovens ao mundo tecnológico acontece cada dia mais cedo. “Os crimes nas redes sociais é algo grave. Casos de pedofilia, fraudes, entre tantas outras situações, se faz necessário ações de prevenção à sociedade”, salientou Luciano Bispo

 

Jairo de Glória I

Durante a visita que fez ao Sertão, o governador Jackson Barreto lembrou as cobranças feitas pelo deputado estadual Jairo de Glória (PRB) e lamentou a situação econômica que atravessa Sergipe por não atender todas as demandas. “Se eu fizesse tudo que Jairo me pede, o Sertão era um céu”, justificou JB. 

 

Jairo de Glória II

“Quero aqui agradecer ao Governador do Estado por trazer benefícios pro Sertão sergipano, principalmente para municípios com baixos índices de desenvolvimento humano. Em Poço Redondo, no povoado Queimada Grande, registra-se um momento histórico: o primeiro assentamento do País que recebe uma escola técnica voltada para suas demandas e economia”, agradeceu o parlamentar.

 

Georgeo Passos I

O deputado estadual Georgeo Passos (PTC) denunciou irregularidades que existem na execução dos tributos emitidos pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran). Em seu discurso, o deputado afirmou que mais de 100 taxas que são cobradas pela instituição, não possuem o amparo legal por não terem sidas criadas através de Lei.

 

Georgeo Passos II

As afirmações foram feitas após a leitura do Projeto de Lei 61/2017, que foi enviado aos deputados estaduais pelo Governo, no último dia 8. O Projeto pretende regularizar os tributos cobrados pelo órgão que foram instituídos por resolução. Em sua explanação, Georgeo lembrou que este ponto torna todas as taxas cobradas até hoje como ilegais.

 

Sem amparo legal

“São mais de 100 taxas que não possuem o amparo legal, uma vez que a criação de tributos só pode ocorrer através de Lei. Com isso, As pessoas que pagaram e estão pagando essas taxas do Detran podem entrar com uma ação judicial e pedir o ressarcimento”, analisou o parlamentar. “E pior: nesta questão, o Estado é réu confesso, já que na mensagem do governador ele confessa a própria irregularidade”, completa Georgeo.

 

Não pode mover

Ainda em seu discurso, o deputado demonstrou que, apesar da intenção de regularizar a situação, o Governo acabou criando um problema ainda maior com o PL. “O Governo agora está em uma situação em que não pode ir nem para frente e nem para trás”, analisou.

 

Gilmar Carvalho

O deputado Gilmar Carvalho (SD) expressou sua preocupação com a situação do Hospital Cirurgia. O parlamentar disse que o poder público deve entender a necessidade de dar respostas aos problemas. “Há uma pendência na relação hospital e Prefeitura de Aracaju, que se alonga há vários anos. Entra e sai gestão, e os prefeitos alegam que devem bem menos do que cobra a unidade de saúde”, disse Gilmar.

 

Auditoria

O deputado, diante da situação, comunicou, em sua fala, que estará no começo da próxima semana, protocolando ao Tribunal de Contas do Estado, Tribunal de Contas da União, Ministério Público Estadual, Ministério Público Federal e Polícia Federal, um pedido de auditoria nas contas do hospital.

 

Lixo

Nessa quinta-feira (11), na sede da Emsurb, foi feita a abertura dos envelopes com as propostas das empresas inscritas para o processo de habilitação para dispensa de licitação, em Caráter Emergencial, visando a prestação de serviços de limpeza pública e conservação urbana na cidade de Aracaju.

 

Cavo x Torre

No primeiro momento foi feito o credenciamento dos representantes das empresas presentes e posterior abertura dos envelopes com as propostas. Compareceram a empresa Cavo e a Torre Empreendimentos Rural E Construção Ltda. Cada empresa entregou dois envelopes lacrados referentes a proposta e metodologia de trabalho e no segundo envelope o de habilitação com todos os itens pontuados conforme edital.

 

Anúncio

O prazo de execução dos serviços será de 180 dias ou até a conclusão do processo licitatório, atendendo à solicitação da Diretoria Operacional da Emsurb. Nesta sexta-feira (12), será divulgado o resultado da dispensa. Acompanharam a abertura dos envelopes representantes da Controladoria do Município e do Controle Interno da Emsurb.

 

TCE

A Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA) tem até o próximo dia 30 de junho para lançar o edital de ampla concorrência para licitação dos serviços de limpeza urbana da capital. Assim ficou determinado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) na sessão plenária dessa quinta-feira (11), quando o colegiado ratificou a medida cautelar expedida pelo conselheiro Ulices Andrade.

 

Determinações
Entre os demais itens previstos pela cautelar foi mantida a determinação para que a Emsurb expeça novo edital para contratação emergencial dos serviços de limpeza urbana — o que já está sendo cumprido pela empresa municipal — e foi excluída a recomendação para que revogue o contrato emergencial celebrado com a empresa Torre, uma vez que a juíza de Direito Christina Machado de Sales e Silva, da 18ª Vara Cível de Aracaju, decidiu pela suspensão do mesmo.

 

Ulices Andrade

De acordo com o conselheiro Ulices Andrade, o posicionamento do Tribunal de Contas considera a proximidade do prazo de encerramento da prestação do serviço pela empresa Cavo Saneamento e Serviços Ltda., aliada à existência de um contrato já firmado com a Torre, que é alvo de investigação. “Antes de mais nada, deve-se garantir o direito de a população aracajuana ter uma prestação contínua dos serviços públicos de limpeza urbana e de coleta de resíduos sólidos”, destacou.

 

Multa
Caso não seja cumprido o prazo para lançamento do edital de ampla concorrência para licitação dos serviços de limpeza urbana, ficou estabelecida a aplicação de multa de R$ 62.033,61, a ser adimplida solidariamente pelo presidente da Emsurb e pelo prefeito do Município de Aracaju, implicando, ainda, na rejeição das contas do exercício corrente e demais sanções previstas. Durante o julgamento houve sustentação oral do advogado Marcos Santa Rita, representando a empresa Torre Empreendimentos Rural e Construção Ltda.

 

Laranjeiras

A Prefeitura de Laranjeiras, através da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, convida todas as mamães da cidade para a homenagem da administração pelo Dia das Mães, que será realizada nesta sexta-feira (12), a partir das 14 horas, no Parque de Eventos, onde serão desenvolvidas várias atividades recreativas, apresentações do Circo Daylon e sorteios de prêmios paras as mães laranjeirenses.

 

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com