busque em nosso portal »

Arquitetura

Saiba como transformar o quarto do filho que saiu de casa em outro ambiente
17/04/2017 às 16:15:09

O filho resolveu se mudar para o exterior, casar ou até mesmo morar sozinho? Esse momento de deixar a casa dos pais pode até tardar, mas, de uma forma geral, sempre chega. Para aliviar a sensação conhecida como ninho vazio, uma ideia é reaproveitar o espaço do quarto deixado pelo filho para transformar em um outro ambiente. A escolha vai depender das necessidades do casal ou do pai ou da mãe que permaneceram na casa. São muitas as possibilidades de transformação. Conheça algumas opções e como fazer a mudança de ambiente, inclusive com maneiras de gastar pouco para isso.

 

Para a arquiteta Neide Cirne, a saída de um filho do ambiente familiar sempre deixa um vazio, principalmente se for único ou o último a sair. Porém, a transformação do quarto que ficou sem funcionalidade pode servir como uma ótima forma de dar um novo sentido ao ambiente e deixá-lo mais atrativo. “Muitos fatores podem ser determinantes para a transformação do espaço e tudo vai depender das necessidades e atividades da família. Mas nada que o espaço vago não possa ser transformado num outro ambiente, deixando de ser o quarto de dormir, e passando a desempenhar uma outra função, nesse momento até mais importante”, afirma.

 

Quarto pode ser transformado em um escritório, por exemplo (Foto: Shutterstock)

 

O importante na hora de fazer a transformação é entender as necessidades de quem permaneceu na casa e também levar em consideração o espaço e a localização de cada ambiente. Tudo pode ser determinante para que o antigo quarto do filho se torne um novo espaço que atenda mais as necessidades. “Todas as opções dependerão dos objetivos e atividades dos pais neste momento. A síndrome do ninho vazio deverá ser abolida preenchendo a área vazia, com uma nova ambientação que permita a transformação do espaço numa área que traga mais prazer ao utilizá-lo de forma otimizada”, revela a arquiteta.

 

Existem muitas formas de adequar um espaço para uma nova atividade ou função. Para isto, depende do tipo de mudança que será feita e de quanto tem disponível para investir na mudança. “Podemos fazê-lo através de novos móveis, objetos, pintura de paredes, cortinas, tapetes, entre outras opções. Pode-se ainda reformular ou repaginar os móveis antigos. E, por último, pode-se criar uma complementação dos móveis de acordo com a nova função”, acrescenta a arquiteta.

 

Aproveite para modernizar o ambiente antigo (Foto: Shutterstock)

 

Espaço para as roupas

 

Uma possibilidade que, inclusive, tem se tornado bastante comum nos imóveis é transformar o ambiente em um closet. “Se o quarto do filho estiver localizado ao lado do quarto do casal e este necessitar ampliar a área, o novo espaço agregado poderá abrigar um closet que comporte de forma mais ampla as roupas, sapatos e demais objetos do casal”, explica a arquiteta. Para incrementar o ambiente com novos móveis planejados, consequentemente vai exigir um investimento maior. Porém, também é possível aproveitar os móveis já existentes, se o desejo é não mexer muito no bolso.

 

“Existe a possibilidade de projetar armários para complementar com o existente ou dar uma nova roupagem ao armário já disponível através de novos revestimentos, compatibilizando com outros móveis que poderão ser agregados, como sapateiras, puffs e araras. Esses móveis podem ser industrializados e que têm um custo mais baixo”, explica a arquiteta.

 

Montar um closet é uma opção para quem tem muita roupa (Foto: Shutterstock)

 

Ambiente mais funcional

 

Se a área vaga estiver mais próxima da sala, ela pode se tornar um ambiente mais funcional. O quarto deixado pelo filho pode se transformar em um quarto de visita, um escritório, uma biblioteca e até mesmo uma sala de televisão, de forma a deixar a sala de estar apenas para receber as visitas sem a interferência da TV.

 

Para se transformar em um quarto de visitas, não é preciso gastar muito. “A questão é que a cama já existente pode ser reaproveitada. E, além disso, uma nova pintura, uma nova cortina e almofadas diferentes são investimentos de baixo custo”, afirma Neide. Além disso, o mesmo ambiente, neste caso, pode ter mais de uma funcionalidade. “Se o espaço passar a ser um quarto de visita, poderão ser aproveitados alguns móveis como a cama box ou simplesmente o colchão sobre pallets. E esses móveis podem ser transformados temporariamente em sofá, com colocação de almofadas em forma de encosto, transformando o espaço também em sala de TV”, acrescenta.

 

Para transformar o quarto do filho em um escritório ou uma biblioteca, móveis como estantes e mesas de estudos podem fazer parte do novo ambiente. O guarda-roupa também pode se transformar em uma estante com a retirada das portas.

 

Fazer um quarto de hóspede, com cama de pallet, pode sair barato (Foto: Shutterstock)

 

Para a nova geração

 

Se o casal já tiver netos, é hora de pensar em ter um ambiente confortável para eles. “A área poderá abrigar uma brinquedoteca juntamente com o quarto de visitas, otimizando o espaço com duas finalidades”, diz a arquiteta. Alguns móveis podem ser reaproveitados ou até mesmo podem ganhar uma nova função. A cama poderá ser mantida no ambiente e, no caso da brinquedoteca, a adaptação não requer a compra de novos móveis, mas basicamente uma nova roupagem dos móveis já existentes. “Para a brinquedoteca, o guarda-roupa poderá ser transformado em estante com a retirada das portas para abrigar os brinquedos de forma mais visível”, explica.

 

Uma boa opção também é deixar o ambiente mais colorido. “As cores devem se sobressair através dos próprios brinquedos expostos, assim como pode ter alguma parede com uma cor primária e forte, própria para espaços infantis”, ressalta a arquiteta. Podem ser acrescentados tapetes e brinquedos que podem ser artesanais e de baixo custo. “O importante é o colorido para dar o ar lúdico infantil”, completa.

 

Crie uma brinquedoteca se você tiver crianças e netos na família (Foto: Shutterstock)

 

 

Por: Zap em Casa

Foto: Reprodução