Terça-feira, 19 de setembro de 2017

ESPORTE

Vôlei masculino perde nas quartas e deixa disputa de medalhas na Universíade
27/08/2017 às 17:53:05

A seleção brasileira de vôlei masculino foi eliminada hoje (27) da Universíade em uma derrota por 3 sets a 1 para a Ucrânia. O jogo valia pelas quartas de final do campeonato e tirou o Brasil da disputa por medalhas.

 

A partida começou às 15h de Taipei, horário que corresponde a 4h em Brasília. Os ucranianos venceram o primeiro set por 25 a 20, e os brasileiros empataram levando a melhor no segundo, com um expressivo 25 a 13.

 

A partir daí, no entanto, os ucranianos fecharam os sets em vantagem, com 25 a 21 e 25 a 16, garantindo a vaga na semifinal.

 

O maior pontuador do jogo foi o ucraniano  Maksym Drozd, com 17 pontos marcados.

 

Com a derrota, o Brasil se mantém na disputa por medalhas, na fase final dos esportes coletivos, apenas no futebol feminino. O futebol masculino e o vôlei feminino não se classificaram para a segunda fase da competição.

 

A final do futebol feminino será contra o Japão, amanhã (28), às 20h de Taipei (9h da manhã em Brasília).

 

Saltos ornamentais

 

No início da tarde de hoje em Taipei, o saltador Jackson Rondinelli disputou a final da plataforma de 10 metros nos Saltos Ornamentais. Ele terminou na última colocação (12º), e o campeão foi o norte-coreano Ri Hyon Ju

 

A final foi a terceira disputada por brasileiros nesta modalidade durante os jogos de 2017. Ontem, Luana Lira também competiu uma final, no trampolim de três metros, e ficou na 10ª colocação.

 

Medalhas

 

O Brasil está na 29ª posição no quadro de medalhas da Universíade, com um ouro, quatro pratas e seis bronzes.

 

O Japão ultrapassou ontem a Coreia do Sul e assumiu a liderança no ranking da competição, com 29 ouros contra 26 dos vice-líderes. A delegação anfitriã de Taipei Chinesa é a terceira colocada, com 17 ouros.

 

Taipei Chinesa ou Chinês (Chinese Taipei)  é o nome usado pela delegação de Taiwan para participar de competições esportivas internacionais. Taiwan reivindica reconhecimento internacional como país independente da China, mas Pequim considera a ilha uma parte de seu território.

 

Em um protesto visível e silencioso, moradores distribuem broches com a bandeira taiwanesa a atletas e torcedores e penduram bandeiras nas varandas dos prédios ao redor da Vila dos Atletas. Nas arenas esportivas, entretanto, a bandeira de Taipei Chinesa é a única que pode ser exibida oficialmente nas solenidades, o que não impede que torcedores levem bandeiras de Taiwan para as arquibancadas.

 

Agência Brasil