Terça-feira, 19 de setembro de 2017

CULTURA

Sergipe ganha Academia de Literatura Estudantil - ALES
25/08/2016 às 14:38:34

Sergipe ganhou mais uma Academia de Letras, desta vez, voltada aos estudantes, a Academia de Literatura Estudantil de Sergipe- ALES. De acordo com a  idealizadora do projeto,  diretora da Emef Alencar Cardoso, professora, ativista cultural/literária e membro da Academia Sergipana de Letras, Cris Souza, a  instalação da Academia representa um divisor de águas, alicerçado no resgate e fomento do gosto pela leitura e que, de forma lúdica, pretende enraizar o prazer pela literatura em suas mais variadas formas e vertentes nas crianças de 6 a 11 anos. A Ales é voltada aos estudantes tanto da rede municipal,  estadual, pública e particular.

 

A instalação da ALES aconteceu no último dia 19, na Escola Municipal de Ensino Fundamental Alencar Cardoso. na oportunidade, foram empossados 28 estudantes como membros fundadores, acompanhados de seus patronos, que ao contrário das Academias tradicionais, é composta por patronos vivos, com papeis relevantes na área  educacional, literária e cultural. Eles deverão fazer o acompanhamento dos acadêmicos , estimulando e participando junto do  crescimento intelectual dos estudantes  da rede municipal da Educação de Aracaju.

 

" Esse projeto é a materialização de toda uma vida dedicada à literatura. Quero poder ver nossas crianças bebendo desse conhecimento, com dedicação, disciplina e paixão. Além de seguirmos todo o ritual de uma academia, faremos a leitura de clássicos e cada vez mais nos aprofundaremos mas obras literárias, dando a oportunidade para esses estudantes de conhecerem esse universo tão rico. Em dezembro, já lançaremos a primeira antologia da ALES com textos dos próprios acadêmicos, informa.

 

Cris explica, ainda, que o projeto se expandirá naturalmente e hoje, conta com 40 cadeiras para a rede. " Iniciamos em outro formato como academia escolar apenas do Alencar Cardoso. Eram 20 crianças, nós nos reuníamos quinzenalmente, líamos livros de poemas, estudávamos e percebi que as crianças memorizavam, declamavam com facilidade e passaram a escrever seus próprios textos. Nosso critério de seleção é saber ler bem e escrever. A ALES pretende englobar a rede, temos vagas para as escolas que se interessarem, basta entrar em contato com a Presidenta da entidade, no email educadoracris@hotmail.com e solicitar a ficha de inscrição", orienta.

 

Importância

 

Para a patrona karina Dias, apadrinhar uma das crianças é uma responsabilidade e revela o encantamento em acompanhar crianças tão pequenas, com acessos tão restritos, se interessarem pela literatura e dispostas a escrever a nova literatura sergipana."É um prazer imensurável  estar presente em um momento histórico do nosso Estado que talvez hoje não mostre muito, mas daqui a alguns anos a sociedade aplaudirá com muito orgulho. É emocionante ver crianças que, muitas vezes, têm fome de muitas coisas, saciá-la na sabedoria dos livros", relata.

 

Como bibliotecária e diretora da biblioteca infantil Aglaé Fontes, Cláudia Stocke, destaca a importância em priorizar ações que envolvam a leitura e formação de leitores. " Poder participar da Academia de Letras Estudantil de Sergipe é uma grande alegria e honra. Saber que crianças ja estarão sendo incluídas no universo literário é um grande passo. Isto é maravilhoso, certamente abrirá caminhos para outras e mais outras crianças e oportunidades", vislumbra a patrona Cláudia Stocke.    

 

A patrona Jane Nascimento revela o desejo de ver esse projeto ser ampliado. "Quando surgiu a ideia, eu fui uma das pessoas que mais vibrou.  Que melhor caminho para uma criança, senão o da educação e do conhecimento? Só se conhece ouvindo ou fazendo. Por isso, encantei-me com a iniciativa, aproveitei e aceitei com satisfação ser patrona, além do que ganhei um lindo afilhado chamado Saul. Espero que as demais escolas municipais se integrem cada vez mais", revela a patrona Jane Nascimento. 

 

Expectativa e orgulho

 

Com 9 anos, estudando o 4º ano, a pequena acadêmica Letícia Lima Santos diz que gosta muito de ler, declamar poesias e que participando da ALES vai criar muitos textos. " Eu estou achando muito legal estar na ALES porque um dia eu quero escrever um livro bem legal com contos e poesias que criarei", sonha a futura escritora.

 

A estudante Lara Letícia, 7 anos, 2º ano, conta que gosta muito de ler está sendo bom conhecer textos importantes. " Eu estou feliz porque eu aprendo muito, melhoro o jeito de ler e até de escrever. É divertido estar com meus amigos e também conhecer os textos deles, a gente acaba aprendendo junto", explica.

 

Cheia de orgulho, a mãe de Letícia Lima, Jane dos Santos afirma estar encantada com a ALES. Acho essa ideia surpreendente, principalmente ao saber que vem da rede municipal de ensino . A diretora Cris é uma lutadora e vem batalhando pelas crianças, através de projetos como este. Estou maravilhada com a proporção da organização da ALES. Em meus quarenta anos de vida eu não conheci a quantidade de autores que minha filha já conhece com apenas 7 anos já conhece, então estou maravilhada em ver  minha filha seguir esse bom caminho", conta, emocionada a mãe da estudante.

 

Rita Lima Souza, mãe de Lara Letícia, também está radiante com a instalação da Academia. " Estou muito feliz em saber que minha filha terá tanto conhecimento e construir um caminho ainda melhor que o meu, com conhecimento, com disciplina e para uma mãe é uma felicidade sem tamanho", agradece.

 

Por: Maira Ribeiro

 

Foto ascom ALES